Armazenamento em nuvem

O que migrar e qual tipo utilizar?

Armazenamento em nuvem: O que migrar e qual tipo utilizar?

Quem é profissional e trabalha com tecnologia da informação sabe que um dos assuntos que está em voga no mercado é a adoção do Cloud Computing. A versatilidade, segurança e eficiência dos servidores em nuvem está fazendo com que muitas empresas colocassem o uso da nuvem como uma de suas prioridades, principalmente quando o assunto é gestão e armazenamento de arquivos e documentos digitais.

Uma pesquisa realizada pela Eurostat (uma espécie de Departamento de Estatística da União Europeia) apontou que 21% das empresas do velho continente usam a nuvem, sendo que 51% dessas empresas utilizam formas avançadas de Cloud Computing. Nos EUA, o mercado de computação na nuvem movimentou 5 bilhões de dólares em 2008, e hoje já são mais de 130 bilhões em investimentos!

Todos esses números significam que o mercado da tecnologia da informação está convertendo seus esforços e sua verba para a nuvem, por isso, está se tornando cada vez mais necessário ficar de olho nessa tecnologia.

Diante deste cenário, muitos se perguntam como utilizar o armazenamento em nuvem e quais os tipos existentes. Nós separamos algumas informações para auxiliar você e sua equipe nesta importante decisão, confira!

 

O que migrar e por quê?

Existem diversos serviços, softwares e sistemas que podem ser migrados para uma infraestrutura que utilize a nuvem, porém, neste post iremos focar na migração de arquivos e documentos e explicar um pouco sobre as vantagens dessa mudança.

Em termos de armazenamento na nuvem, qualquer tipo de arquivo é suportado. Hoje em dia são poucos os serviços que limitam o tamanho ou o formato do arquivo a ser salvo no servidor.

Além da questão do espaço disponível para armazenamento (que pode ser negociado de acordo com a necessidade da empresa), o uso da nuvem é recomendável pois um servidor remoto elimina a necessidade de investimentos em data centers próprios.

E não podemos deixar de falar da segurança. Há quem acredite que o Cloud Computing não é seguro, porém, as empresas que fornecem esse tipo de serviço investem pesado em segurança de dados e monitoramento, algo que muitas vezes as empresas não possuem verba para aplicar.

 

Qual tipo utilizar?

A computação em nuvem é bastante abrangente e se apresenta de diversas maneiras. A empresa precisa escolher o formato que mais lhe convém. Veja abaixo:

 

Infraestrutura como um serviço (IAAS)

Neste modelo, a empresa contrata um serviço de infraestrutura de TI com a opção de contratar um ou mais servidores virtuais. A empresa fornecedora cobra pelo número de servidores utilizados, pelo tráfego de dados, pelo tamanho do armazenamento escolhido ou pelo conjunto de todas essas soluções. O modo de contratação pay-per-use é bastante adotado em IaaS.

 

Plataforma como um serviço (PAAS)

Neste modelo de contratação, a empresa adquire uma espécie de ambiente virtual para criar ambientes virtuais, utilizar softwares, hospedar arquivos, gerenciar sistemas operacionais, e armazenar dados. Este modelo é mais voltado para empresas que querem ir além do simples armazenamento na nuvem, porém, é possível realizar esta tarefa sem complicações.

 

Software como um serviço (SAAS)

Neste sistema, a nuvem é utilizada como local de instalação de aplicativos e softwares. Desta forma, as empresas não precisam comprar a licença de softwares caros ou adquirir computadores otimizados para rodar a aplicação. A despesa fica por conta do fornecedor, sendo que a empresa irá pagar pelos serviços que utiliza.

Falando de armazenamento, no modelo SaaS as empresas podem adquirir aplicativos de storage (como Google Drive ou Dropbox) para guardar seus arquivos e documentos.

O tipo ideal de computação em nuvem varia muito de empresa para empresa, cada uma possui suas particularidades e demandas, por isso, é importante fazer um estudo bem completo antes de contratar qualquer serviço de Cloud Computing!

Mantenha seus custos em nuvem sob controle

Tenha todos os seus custos em nuvem sob controle! Neste eBook vamos te mostrar como é possível ter suas workloads em nuvem e seus gastos contidos

Baixe aqui
  • Gestão de custos de nuvem
  • Nuvem, Migração para nuvem, Computação em nuvem

Comente esse artigo

Deixe seu comentário para sabermos o que você achou desse assunto.

Deixe um comentário

Autores

Equipe de Redação

IT Trends and industry-relevant novelties

Artigos relacionados

  • 26 agosto 2020
  • Equipe de Redação
  • Gestão de custos de nuvem, Transformacao Digital, Nuvem Gerenciada
  • Nuvem, Migração para nuvem, Transformação digital

Primeiros passos para a Transformação Digital

Para migrar para a nuvem é preciso definir e habilitar as prioridades de cada negócio, porem com tantas opções de nuvem no mercado, isso pode se tornar um processo difícil.

tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-microsoft-office-delve-e-o-delve-analytics
  • 05 março 2020
  • Equipe de Redação
  • Gestão de custos de nuvem

Processamento de dados: Como reduzir os custos para sua empresa?

Toda armazena dados importantes como métricas internas, dados de clientes etc. Porém será que a maneira que sua organização está utilizando pra armazenar os dados é a mais eficiente? Quer saber como reduzir custos com o processamento de dados…

tco e roi metricas para
  • 22 maio 2019
  • Equipe de Redação
  • Gestão de custos de nuvem

[INFOGRÁFICO] TCO e ROI: métricas para investimentos em TI

Além de essencial no dia a dia, a TI é um elemento em constante mudança. Por isso, investir em tecnologia deve ser algo bem planejado, especialmente no setor corporativo, em que as cifras são maiores e podem causar grande impacto ao negócio.